Sobre o Pedro Rebelo e o browserd.com

cólofon do Gr. kolophón, conclusão, remates. m., dístico final, em manuscritos medievais, relativos ao autor, lugar e data da obra;
informação que os tipógrafos colocavam, no fim das obras, da data e do lugar de impressão.

Não é original. Eu sei. E é mesmo por ai que eu quero ir. O uso do termo cólofon é quase que uma homenagem a Michael Heilemann o autor do Binary Bonsai e criador do template default do WordPress e por sua vez, base do primeiro layout deste site como weblog.

browserd sepia

Este browserd é um browserd ligeiramente diferente do que o surgido em 2001. Na realidade o browserd tem sido um weblog desde que surgiu. Basta olhar para as imagens e vemos que o ponto em comum a todas elas é uma imensa lista de entradas diárias ou quase diárias. No entanto, até Junho do corrente ano essas entradas eram maioritariamente sobre webdesign e todo o mundo à volta deste. Isso mudou. O browserd passou a ser um weblog mais a dar para o pessoal, para aquilo que apetece escrever no momento. A tudo isto não será certamente alheio o facto de ter nascido a Patrícia. O tempo escasseia e o formato anterior obrigava a uma grande dedicação na busca e análise de todos os links. Sempre gostei de o fazer mas infelizmente, agora não tenho tempo. O browserd mudou também de Inglês para Português. Tem mais a ver com o conteúdo. Antes de ser para outros, agora quero que estas palavras sejam para mim e há coisas que por vezes quero escrever, formas, ironias, que só mesmo na língua de Camões. Vai continuar a ser o meu “digital playground”. Continuarei a mostrar por cá o que vá fazendo. É o meu espaço certo?
Mas afinal…

Signo de Escorpião
Para ti, saberás, não há descanso,
A paz não é contigo nem fortuna:
O signo assim ordena.
Pagam-te os astros bem por essa guerra:
Por mais curta que a vida for contada,
Não a terás pequena.

by José Saramago in Poemas Possíveis

Pedro Rebelo (ver Curriculum Vitae).

Desde 05 de Novembro de 1973 e actualmente a morar no inicio da rua onde nasci. Ao fim de 25 anos a morar na margem sul do rio Tejo, habito em Lisboa desde 1999 ano em que casei com a Susana e em que o Browser se juntou à família. Foi ainda na margem sul que, entre amigos, cafés e cigarros fiz o ensino secundário na extinta área de Humanísticas, dando todo o ênfase da minha educação às letras principalmente ao Português e à Filosofia. ‘Tá-se mesmo a ver que acabei em Direito na Universidade Autónoma de Lisboa. Acabei que é como quem diz, não acabei. Andei por lá até ao 4º ano mas depois… Depois não interessa.

Malta, malta, malta: Calma! nota do Pedro Rebelo.

Eu, Pedro Rebelo, criador do browserd.com, faço aqui um mea culpa. Não tenho esta página devidamente actualizada e, qum procure por Pedro Rebelo, se aqui vier parar ainda vai encontrar o Pedro Rebelo de há dois anos atrás, o Pedro Rebelo que trabalhava num banco e que andava de fato e gravata todos os dias.

Vejam, o ultimo update a esta página era este aqui em baixo: 2010.

Então, prometo que, assim que possível, venho aqui e escrevo um daqueles texto bonitos que vos dê uma ideia de quem é este Pedro Rebelo de agora… Fica a dica: já não uso gravata todos os dias.

*************************** // ***************************

update em Outubro de 2010: E isto, ao contrário do referido acima, é capaz de interessar. Em Setembro de 2009 voltei à vida académica. Bem, pelo menos no que a estudar se refere. Candidatei-me ao curso de Ciências da Comunicação da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Disseram-me que era o que de melhor havia nesse campo e atirei-me de cabeça. Fui admitido. O 1º ano já está e o 2º vai a caminho. Ao contrário do que algumas pessoas esperavam (eu sei quem vocês são) não optei inicialmente por me especializar em Comunicação Estratégica mas sim em Comunicação Cultura e Artes. Graças à opinião sapiente de um bom professor, talvez siga também por estratégica… Talvez. Não fiquem já aos pulos…

Desde 1997 a trabalhar para o Banco Comercial Português (actualmente Millenniumbcp), à data trabalho na Direcção de Comunicação como information architect /webdesigner /ux advisor com particular actuação nas áreas da Arquitectura de Informação, Usabilidade e design de interfaces.

A Internet.

Nos idos anos 90 do século passado, mais precisamente em 1994 encantei-me por uma maquineta que aterrou lá por casa: IBM Aptiva 857MM. Aquilo era uma bomba. 486 DX2 a 66mhz, com 8 Mb de ram e 540 Mb de HD. Era uma loucura. Não demorou um mês que não andasse a passear pelas BBS e em pouco tempo estava com uma ligação à IGN (IBM Global Network que posteriormente foi vendida a AT&T). Muito dinheiro gasto, quase sócio da Portugal Telecom e a decisão estava tomada. A minha vida estava intimamente ligada à Internet.

O registo mais antigo que consigo encontrar da minha presença na Internet data de 30 de Agosto de 1996 e trata-se de um post no newsgroup alt.org.team-os2.

O site mais antigo feito por mim que consigo encontrar (fiz outros no Geocities que infelizmente já não existem) data de 1999 e é essencialmente sobre o OS/2.

Factos:

  • Gastei mais dinheiro do que podia em contas telefónicas no tempo dos modems analógicos.
  • Dormi muito menos tempo do que devia no tempo dos modems analógicos.
  • Gasto muito mais dinheiro do que devia em contas de Internet por Cabo.
  • Durmo muito menos horas do que devia por causa da Internet por Cabo.
  • Nunca fui atrás dos “topo de gama”.
  • Nunca joguei um jogo de PC até ao fim.
  • Nunca joguei um jogo de PC até ao meio.
  • Raramente joguei um jogo de PC.
  • Tenho vários jogos de PC, originais, ainda enrolados em celofane.
  • O meu PC de casa trabalha 24/7.
  • Os vários laptops lá de casa costumam trabalhar 24/7
  • A ordem hierárquica cá por casa é: Susana, Browser, Patrícia. Se precisam de alguma opinião, por vezes perguntam-me.
  • Tenho um par de botas e 3 pares de ténis CAT.
  • Quero porque quero, outro par de ténis CAT.
  • E já agora, outro par de botas CAT.
  • Tenho uma lista do que quero para os meus anos mas não a mostro a ninguém.

Páginas derivadas do cólofon: