“Ah e tal, isso dos makers… Uma cambada de nerds e geeks (notem a distinção), de óculos na ponta do nariz com a cabeça enfiada nos computadores e nas caixas das ferramentas…”

Sim, eu ouvi isto. E já não é mau de todo pois a pessoa em questão já tinha ouvido falar de makers coisa que nem sempre acontece quando se fala desta comunidade de pessoas que se dedica à ideia do faça você mesmo.

Evento de makers ou “jolas” e bikinis?

Na aproximação do grande evento da comunidade maker em Portugal, a Lisbon Maker Faire 2015, levanta-se a questão: porque raio haveria alguém de trocar um belo dia de praia, sol, “jolas” e bikinis pela possibilidade de estar com uma série de Professores Pardal, a falar de impressoras 3D, boards Arduino e Raspberry Pi’s?

É certo que a comunidade maker nem sempre se promove da forma mais eficaz. Talvez se comunicar mais para além do seu próprio universo, talvez se mostrar mais da aplicação prática das ideias no mundo do comum dos mortais, a ideia generalizada sobre quem são os makers possa mudar.

Haverá certamente muitas formas de o fazer mas, considerando que é um dos trending topics do dia (pelo menos em determinadas comunidades – Reddit, o mundo está de olhos em ti) e, aproveitando a observação que serve de mote a este tópico, pensei em esclarecer, de forma adequada, o cavalheiro que a fez e todos os outros quantos possam ter a mesma dúvida.

Makers SexyCyborg Saia com luz

Makers SexyCyborg Saltos Altos com luz

Depois de projectos como a mini-saia com luz interior ou os sapatos de salto alto luminosos, a maker chinesa que dá pelo nome de SexyCyborg apresenta o seu mais recente projecto: Wu Ying Shoes.

Makers SexyCyborg Cybersecurity Wu Ying Shoes

Sim, sapatos outra vez. E impressoras 3D também. Mas desta vez, SexyCyborg vai mais além e dá uma lição sobre ciber-segurança, fala-nos de social engineering e de USB keystroke recorders…

makers sexy cyborg Wu Ying Shoes 1

makers sexy cyborg Wu Ying Shoes 2

O projecto detalhado da maker SexyCyborg está apresentado aqui com mais alguns detalhes aqui. Ainda assim, e sabendo que eventualmente pode haver quem não esteja interessado em ler mais, deixo desde já aqui algumas dicas dadas pela própria SexyCyborg:

Lembrem-se senhoras – se estão a pensar em tornarem-se makers, aprender a escrever código ou fazer hardware – se uma rapariga como eu consegue, quão difícil será?

… e sim, são falsas.

Agora a pergunta que se impõe: quem vai visitar a Lisbon Maker Faire 2015?

p.s. Obrigado João Neves, pela referência.

Anda meio mundo na Internet a falar do filme da Sports Illustrated Swimsuit com a Kate Upton num ambiente de gravidade zero… Ora bem, podemos imaginar que não será devido ao interesse cientifico da experiência mas, acreditem, há para ali coisas interessantes para além de mamas…

Experimentem ver este pequeno filme, a edição da Hollywood Times, e apreciem os momentos de verdadeira diversão que aquela filmagem deve ter tido…

UPDATE: o video da Hollywood Times foi retirado pelo Youtube por alegada violação de direitos da Time Inc. Esta é outra versão. A música é diferente, as cenas são as mesmas…

UPDATE 2: E eis que mais um video foi retirado do ar pelo Youtube alegando violação de direitos. E eis que surge nova versão alguns minutos depois…

UPDATE 3: A sério que começo a ficar fartinho disto. O video anterior foi igualmente retirado… Huuummm… Quanto mais tempo demorará a… Pronto. Segue nova versão.

Para os mais preocupados com as questões da estética mamaria, este talvez não seja o melhor filme para isso mas, há por ai outros registos da Kate Upton em gravidade zero onde poderão analisar em maior detalhe o desenvolvimento da jovem comparativamente a outras participações suas em anteriores edições da Sports Illustrated Swimsuit.

Estranhamente não me lembro de ter visto tamanho interesse dos portugueses aquando da edição da Sports Illustrated Swimsuit 2010, gravada em Portugal… É este o Portugal do futuro? Gravidade Zero a bater aos pontos modelos em bikini, cavalos e guardas da GNR?

Em Março de 2011 escrevi aqui sobre Luther, a série policial britânica que começava então a ser exibida em Portugal no canal AXN. Na altura escrevi que Luther (Idris Elba) não era o Sherlock Holmes. Mantenho. Escrevi também que Alice Morgan (Ruth Wilson) era o mais sexy Moriarty que Londres nos mostrou até hoje. Re-afirmo.

Alice by Ruth Wilson

Sexy, como sabem, é essencialmente uma questão de atitude e diacho, à personagem Alice Morgan, atitude é o que não falta.

Cá por casa o ano começou com a 3ª temporada de Luther, que vimos de seguida (os quatro: eu, a Susana, a Patrícia e o Browser) e o meu comentário final é: Avancem lá com o tão falado spin-off em torno da sociopata mais extraordinária que a BBC tem ao serviço.

A literatura e o cinema desde há muito mostram o particular fascínio da generalidade dos homens por ruivas.

Ouvimos por vezes coisas como “Sou louco por loiras” ou “As morenas dão cabo de mim” (sim, há quem diga isto e há até quem diga isto vezes a mais) mas já não é tão comum ouvir este tipo de considerações relativamente às ruivas. No entanto, é rara aquela que deixa indiferente quem a vê. Talvez seja pela sua raridade… Adiante, não é o tema deste post.

O site LoveFilm.com (um site da Amazon equivalente ao famoso Netflix) levou a cabo um estudo entre os seus subscritores (falamos de mais de um milhão de Clientes) para identificar quais as cenas que mais os levaram a carregar no botão de pause. É isso mesmo, identificar quais as cenas que mais originaram situações daquelas do género “Deixa lá ver isto com atenção”.

Loiras a cruzar as pernas? Baahhh…

A cena vencedora não foi para mim causa de grande admiração. O famoso cruzar de pernas de Sharon Stone no filme de 1992 Basic Instinct (Instinto Fatal por cá) é um clássico que dificilmente será superado. Foi a quinta posição da lista que verdadeiramente me surpreendeu. Jessica quem?

Jessica Rabbit Wallpaper Adaptation by Tyra Menendez
by Tyra Menendez at http://tyramenendez.deviantart.com/

Sim, Who Framed Roger Rabbit (Quem Tramou o Roger Rabbit em Portugal) é um daqueles filmes que não se esquecem mesmo passados mais de 20 anos e é igualmente certo que Jessica Rabbit foi considerada a mais sexy cartoon de sempre destronando Betty Boop (Deusas, não seria assim tão difícil) mas ainda assim…

Jessica Rabbit é um cartoon, um desenho animado diacho…

O que pensam vocês do estudo da LoveFilm.com?

…como não podia deixar de ser, a quem me garantiu algumas horas de intensa e igualmente estranha televisão, ainda a preto e branco.

[hana-flv-player video=”http://www.browserd.com/helpers/bradbury.flv” width=”575″ height=”321″ description=”Fuck me, Ray Bradbury” player=”5″ autoload=”true” autoplay=”false” loop=”false” autorewind=”true” splashimage=”http://www.browserd.com/helpers/fuckmebradbury.jpg” /]

Fuck me, Ray Bradbury por Rachel Bloom.

p.s. E pensar que ainda esta semana, numa aula de Cultura Norte-Americana Contemporânea da FCSH em que apresentei o meu trabalho sobre Star Trek, acabámos a falar coma Prof. Teresa Botelho sobre Ray Bradbury e o seu fantástico Fahrenheit 451… Quem diria…