Num registo não muito usual de simpatia e bom gosto quando se entra em casas desta especialidade, o Rui dos Leitões surpreendeu logo de imediato.

A conselho do @loboastuto (o Twitter uma vez mais, a contribuir para os conhecimentos gastronómicos deste que vos escreve), lá procurámos o restaurante Rui dos Leitões numa terriola de seu nome Fornos junto a Coimbra. Este destacava-se dos muitos que por ali existiam por um aspecto exterior mais moderno, diria quase de design.

Entramos e recebidos à porta pelo (que nos pareceu) chefe de sala, foi-nos dada a escolher a sala (que variavam só pelo tamanho) sendo-nos sugerido o andar de cima por apresentar uma sala mais sossegada. Foi por esse que optámos.

Uma vez mais, recebidos à entrada, foi-nos aconselhada mesa e de imediato sugerida a especialidade da casa: Leitão. Para todos e ao peso.

Rui dos Leitões

Não haverá muito a dizer. É leitão e como se sabe, ou se gosta ou nem por isso. Nós gostamos. Este foi servido em dose generosa, quente qb e acompanhado por salada de alface onde o vinagre se fez notar (como deve ser no leitão para cortar qualquer gordura a mais), e ainda por uma travessa de batatas frias que, ao contrário do habitual (não tradicional pois há dúvidas sobre se a tradição obriga a batata cozida), era cortada aos palitos.

O serviço foi de uma rapidez incrível e de uma simpatia maior ainda.

Uma refeição de tal calibre não podia deixar passar a sobremesa que, entre um doce de natas (falha-me a memória para o nome) e um bolo de bolacha acabado de fazer, não deixaram a obra da doceira mal vista.

No final, nem o garoto falhou.

Restaurante O Rui dos Leitões
Tipo de cozinha: Leitão
Horário: Das 9:00 às 24:00
Preço médio: 20€
Morada: Rua da Barraca, 9 – Fornos, 3020-923 TORRE DE VILELA
Telefone: +351 239 913 377
Pagamento: Numerário / Cartões

8 thoughts on “O Rui dos Leitões

  1. Nunca comi no Rui dos Leitões mas já levei de lá algumas vezes leitão para casa. Já estive inclusive à espera que o leitão acabasse de assar para levar. Sempre muito bom.

    Excepto da última vez… o leitão parecia aquecido, super salgado quase que não era comestível.

    Até não sei quando, perderam um cliente.

  2. Boas Miguel.
    Pois que lá está. Cada um com as suas experiências. Tiveste azar certamente mas se calhar vale a pena voltar só para tirar as duvidas não?

  3. Faltou um pormenor: o leitão era á moda da Bairrada ou de Negrais? Eu pessoalmente gosto mais do de Negrais e já agora recomendo lá O Caneira para comer leitão mas convém ir cedo para apanhar a primeira fornada.

  4. Olá Ana. Sim, sempre fomos ao Portugal dos Pequenitos mas a Patricia não ligou muito. Aliás, o que disse à professora logo pela manhã foi que não tinha gostado ou melhor, que a unica coisa que lá gostou foi do filme que esteve a ver sobre a chegada dos Portugueses ao Brasil… O tempo chuvoso também não ajudou certamente mas, tal como diz a Susana, aquilo não é mesmo a onda da Patricia. Mas gostou do fim de semana e isso já é bem bom…

  5. “Oh mãe porque me mandas entrar nas casinhas se lá dentro não está nada”!!!
    ” Sabes,o mais giro do fim de semana foi o hotel e o pequeno almoço, do relaaaax”.
    Ando a cria-la para isto???

  6. @ a mãe da Tita: Sim, e até te digo mais. Estás a cria-la muito bem. Mas tenho a certeza que se dentro de cada casinha estivesse um computador portátil um fim-de-semana não chegava para o Portugal dos Pequenitos. Nem nada que se pareça…

  7. Ora deixem-se lá de coisas, se quiserem comer um bom leitão quentinho e estaladiço e não (cozido) vão ao Palácio dos Leitões em Negrais City.

    BOM APETITE E DEPOIS DIGAM ALGUMA COISA!
    FLopes

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*