Ora muito bem, aparentemente o José, que deixou aqui no site um tão inteligente comentário que me levou a escrever O Barclays, as antas e a paciência resolveu dar uma vez mais provas da sua inteligência (mas não da sua existência, dele ou da dita).

Eis que, com a diferença de 3 minutinhos apenas, surgem aqui no site 3 comentários sobre a novela Barclays e todos eles apoiando fortemente o pobre senhor José ou a sua mais pobre ainda opinião. A eles já lá vamos mas antes disso os dados que apimentam a situação.

O comentário das 23h20 minutos da pena do Sr. José, o tal, vem do seguinte endereço:

Autor : José (IP: 82.154.89.157 , bl5-89-157.dsl.telepac.pt)
E-mail : jfcosta@gmail.com

O comentário das 23h24 minutos pela mão do Sr. Salsinha vem do seguinte endereço:

Autor : Fernando Noronha (IP: 82.154.89.157 , bl5-89-157.dsl.telepac.pt)
E-mail : noronha2@hotmail.com

O comentário das 23h31 minutos das teclas do Sr. Noronha vem do seguinte endereço:

Autor : Fernando Noronha (IP: 82.154.89.157 , bl5-89-157.dsl.telepac.pt)
E-mail : noronha2@hotmail.com

Ora bem, que dizer sobre os dados acima? Vamos novamente tecer ilações sobre a inteligência (ou falta da mesma) do Sr. José? O tal que diz que, e passo a citar “O Sr Pedro Rebelo se alguma vez chegou a ter alguma razão, com a criação deste blogue acabou de a perder toda.”? José, José… Que te direi meu bom homem? Que este blog já existia bem antes da novela Barclays? Valerá a pena?

Ou deverei passar a tentar dizer ao Sr. Salsinha, que antes de escrever convém saber ler para se entender o que se escreve? O tal Salsinha que diz que, e passo a citar “clientes como o Sr Rebelo não são bem vindos a nenhum banco” e mesmo assim se diz Bancário… Não do Barclays mas de um banco concorrente…

Talvez não. Talvez deva ignorar tudo o resto (aos porcos as pérolas e na falta destas deixo a ignorância para os ignorantes) e tentar perceber o enigmático pensamento do Sr. Noronha que pergunta, e passo a citar “Será o Millennium em forma de Rebelo?”…

Por mais anos que aqui passe, sei bem que não pararei de me surpreender com a inteligência humana.

Mais uma vez volto a referir: Sabem quem sou, o que faço e onde o faço. Sei e assumo o que aqui escrevo e não o escondo de ninguém: Da minha filha de 4 anos, ao meu Banco (qual deles ó José?) e as autoridades competentes sempre que há razão para tal. Infelizmente nem toda a gente se pode gabar de tamanho à vontade.

Cheira-me que a história não fica por aqui… Mas até deixo mais lenha para quem se quiser queimar. O artigo Barclays Bank policy of silence. A credit card fraud story, publicado no NowPublic conta já com vários testemunhos de situações caricatas com a instituição em causa… Serão certamente de pessoas que “… que não tem mais nada para fazer na vida e por isso tem todo o tempo do Mundo para inventar novelas para difamar pessoas sérias e honestas que podem ficar com o seu trabalho em risco.”. E tenho a certeza de que cada uma dessas pessoas tinha um cartão de crédito “… em incumprimento por falta de pagamento.”.  Ou então são todos simples funcionários de outras instituições financeiras que podem inventar novelas tão grandes só para serem promovidos e, óbviamente, desviarem a atenção das irregularidades que as suas entidades patronais andam a fazer aos seus Clientes… De certeza…

12 thoughts on “O José, o Salsinha e o Noronha

  1. Acedi agora a este blog por pesquisa sobre o Barclays e deparei com esta novela.
    Pois bem, eu também tenho um contributo a dar. Tive há pouco conhecimento e prova de que o Barclays Plc colocou, pelo menos um produto de alto risco, destinado apenas a institucionais por directiva do próprio Banco, junto de particulares e agora está a incentivar estes investidores a liquidarem as suas posições com grandes prejuízos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*