… pois que venha o Diabo e escolha: Entre bandidos daqueles de máscara e tudo que roubam bancos, roubam números de cartões de crédito e loiras com decotes grandes que nos roubam a paciência acho que nos devemos ficar pelos primeiros pois pelo menos para esses temos seguro. A não ser que os tais cartões de crédito sejam do Barclays caso em que, o facto de termos seguro e o facto do seguro assumir o pagamento da despesa feita fraudulentamente (é para isso que serve o seguro), não conta para nada uma vez que o Barclays recebe o pagamento da seguradora e não o credita ao segurado.

O que o Barclays não percebe.

Já tentei explicar ao Barclays que, independentemente do que lhes apeteça fazer, a seguradora pagou o risco. Eles não percebem. Aliás, cheira-me que eles não percebem nada. Na passada semana enviei novo e-mail à Provedoria do Cliente Barclays solicitando informação sobre o processo de forma a que a pudesse anexar à queixa que apresentei ao Banco de Portugal. Indiquei de forma bem clara que lhes estava a solicitar informação para o Banco de Portugal. Responderam-vos a vocês? A mim não.

O Banco de Portugal? Para quê?

Por falar em Banco de Portugal, ao que parece a coisa não é muito melhor por lá. Já se passaram mais de 10 dias sobre a data em que apresentei uma reclamação ao Banco de Portugal. Responderam-vos a vocês? A mim o Banco de Portugal não responde. Efectivamente esta situação irá igualmente dar origem a nova reclamação.

A situação agora tende a ficar mais complicada. Fui contactado pelo Barclays para me informarem que a minha conta não tem provisão suficiente para a prestação de um crédito pessoal. A primeira coisa que perguntei a quem me telefonou foi se tinha algum alerta sobre a minha situação no seu sistema. Não tem. Aparentemente, o Barclays não tem qualquer tipo de alertas no seu sistema quando um Cliente reclama. Digam lá que isto não é moderno?

A senhora que me contactou (uma simpatia confesso) disse-me que dentro de aproximadamente 30 dias, se a minha conta continuar sem provisão, o Barclays terá que avisar o Banco de Portugal. De imediato perguntei pela possibilidade de informarem o Banco de Portugal logo naquele dia. A mim, garantidamente, dava-me jeito. Não era possível.

A coisa complica-se a sério.

Como trabalho para um banco vejo-me obrigado a relatar toda esta situação à minha hierarquia antes que a mesma seja avisada pelo Banco de Portugal. Não deve haver pior para um empregado num banco do que ter na ficha avisos deste género. Mas será possível que não se irá responsabilizar ninguém por esta vergonha?

No dia seguinte a este contacto, não resisti e contactei telefonicamente a provedoria do Barclays. A senhora que me atendeu não conseguiu contactar nenhuma das colegas que estão a acompanhar (acreditam nisto? Que está alguém a acompanhar este processo?) a minha reclamação. Informei-a de que aguardava informações, que o Barclays não estava a cumprir com os prazos que anuncia no site. A senhora ainda me tentou convencer de que um e-mail acusando a recepção da minha reclamação era um ponto de situação.

Só para que não houvesse confusões fiz questão de afirmar que não o aceitava como tal e que, para além de tudo o mais pedia algumas justificações formais. Nada a fazer. A senhora não me sabe dizer nada a não ser que o Barclays pediu (a quem???) algumas informações e ainda não as tem. Voltei a pedir que as pessoas responsáveis pelo processo me contactassem. Nada.

Hoje será dia para nova linha de acção. Logo vos darei novidades desta novela vergonhosa sobre a fraude com o Cartão de Crédito e o mau serviço bancário prestado pelo Barclays Bank Portugal.

35 thoughts on “O Barclays, o Banco de Portugal, a reclamação…

  1. estou plenamente de acordo com tudo o que li ladrões não são só aqueles que nos aparecem mascarados de arma em punho mas vejamos o precedimento do barclays esses bandidos aparecem-nos a vender dinheiro com os cartões e depois apertan-nos o laço.
    eu aceitei um cartão de credito do barclays e outro do citibanc
    ora mais tarde o barclays compra o citibanc e começão as complicações se me atraso no pagamento dum cartão ligan-me a diser para efectuar o pagamento em falta se não o fasso dois dias depois ligan-me novamente e o valor a pagar ultrapassa tres veses mais o que deveria pagar . com o cartão citibanc
    acontece o mesmo –
    eu a mais de um ano devolvi-lhes os cartões mas o problema é que estou sempre a pagar e estan-me sempre a diser que ultrapassei o plafom por isso é que tenho de pagar esses valores estamos ou não a lidar com gatunos mas minguem fas nada para resolver estes problemas nem o banco de portugal- amigos tenho uma ideia para nos safar-nos destes abutres temos que pertencer ao estado ou aos grandes grupos iconomicos pois assim temos a certesa que podemos ser como eles curruptos

  2. Pois o barclays é mesmo daqueles ladrões que roubam sem dó nem piedade já não utilizo o cartão deles desde Agosto de 2008 já efectuei vários pagamentos mas o plaflon está sempre ultrapassado deixei de pagar enviei uma carta registada a propor que me enviassem por escrito um valor que eu pudesse cumprir para liquidar a divida só que sou bombardeado a todo o momento com chamadas para o telemóvel com ameaças ou com propostas ás quais eu não posso pagar mas por escrito nada já não sei mais o que fazer pois para vender o carão vieram cá a casa agora para resolver o assunto como não tenho conta com eles nem para um balcão enviam o caso mas pelo telefone não aceito nenhuma proposta porque volto a pagar e não pago nada está a divida sempre a aumentar

  3. não têm mais nada que fazer??? desde de pessoas que nao sabem escrever a denegrir a imagem de uma intituição desta forma mais parece a républica das bananas…
    para quê este espétaculo todo??? todos os que lêm não vão resolver a situação… diz que não gosta de “peixarada” então o que chama a isto??? um alerta ??? para mim não passa de peixarada é quase o mesmo que estar a fazer espétaculo numa agência… tenham juizo resolva as coisas como pessoas adultas, nada funciona a 100% há sempre falhas e leva sempre muito tempo está em portugal ja devia estar habituado a morosidade dos processos…

  4. caros amigos
    o que se segue é do mais ridiculo que ja vivi
    em 2008 um engravatadinho entra no meu estabelecimento para me vender um barclaycard .que recusei por nao gostar de cartoes de credito . apos ter trocado alguns pontos de vista com o jovem vendedor , este suplica a subscriçao gratuita do mesmo pois receberia 30 € na assinatura do dito cartao .
    com pena do jovem e ciente de que nao seria para activar lá o ajudei.

    poteriormente e sem justificaçao tal o barclaycard efectua uma transferencia para a conta da minha esposa ,dada como benefeciaria do meu seguro de vida ,de 500€ e começa a guerra !!estamos a fins de 2011 e o nr de telefonemas de mutuas partes ,as reclamaçoes em saco roto ,as solicitaçoes de copias de contrato e mais um cem nr de solicitaçoes para resolver o problema ,nao teem correspondencia . é a coisa mais fraudulenta mais nojenta que ja vi , num pais cheio de etiqueta e de boas intençoes mas que fecha os olhos a instituiçoes criadas de proposito para roubar .
    qual é a instituiçao que movimenta e se regista no nosso sistema bancario e que nao existe fisicamente .
    pelo menos para darem a cara pela (m?!”#) que fazer

    se alguem souber onde reunem o pessoal do marketing ??

  5. amigos a minha situação é a igual a de vocês o melhor que têm de fazer é pagar a um advogado para verificar a legalidade do contrato em relação as taxas cobradas, pois parece que tudo o que cobram está fora da lei, eu dou noticias sobre a minha novela com eles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*