A Letra L (L de lésbica claro.)

Já não é novidade para ninguem que eu gosto muito de ver séries e faço alguns sacrificios para as ver. Destes, o mais recente é esperar até á meia-noite e meia para assistir diáriamente a L Word (ou como lhe chamaram em Portugal, A Letra L) na 2. L é de Lesbian e é de lésbicas que a série nos fala. Pelo menos é assim que é apresentada e isso só por si faz com que algumas pessoas não queiram ver a série e outras estejam doidas para tal mas pelas razões erradas (erradas ou não as mais correctas ou ainda não as mais justas).

L Word mostra-nos a realidade diária de um grupo de mulheres lésbicas que vive em Los Angeles e que como toda a gente, procuram viver felizes sabendo que, devido a amarem de uma forma diferente da culturalmente estabelecida, tal nem sempre é facil. É um drama no sentido televisivo da palavra mas é na verdade uma série que nos mostra de forma muito bem humorada, sensivel e sensual (não vejo maneira de mostrar a relação entre mulheres que não assim), a luta para a realização pessoal e profissional destas mulheres enfrentando todos os entraves externos e não só (uma das personagens, Jenny, insiste em casar com o namorado mas descobre que o feminino é uma atração talvez mais forte) que lhes vão aparecendo. E estas mulheres são tal e qual todas as outras (e outros também). Não estamos a falar das lésbicas dos tempos das nossas mães, o estereotipo de blusão de cabedal pós 25 de Abril e cigarro ao canto da boca… Além disso, há as que querem ter filhos, as que só dão valor à carreira, as que querem alguem diferente todas as noites sem nunca assumirem compromissos.

L Word

A vida corre bem para aqueles lados. Está bem… É muito luxo, muito glam… Apartamentos lindos e telemóveis topo de gama. Profissões de sonho e tudo o mais. Não se esqueçam: é Los Angeles. Se fosse em Nova Iorque a coisa seria diferente…

A série merece a plenitude da bola vermelha que ganhou ao canto do ecran. Entre beijos apaixonados ou uma lingua que passa aqui e ali, cabeças que desaparecem entre pernas ou outras posições, sons e expressões que nos deixam adivinhar orgasmos que só elas poderão saber como se sentem, também as falas lá estão todas e desta feita até a legendagem ajuda. Quando se diz fazer amor é fazer amor mas quando se diz outra coisa é mesmo outra coisa que se lê. É certo que por vezes quase nos leva a pensar “Será que elas não pensam noutra coisa senão ir para a cama com outras mulheres?” ou “Será que as gajas lésbicas vão todas para a cama no primeiro encontro?” mas dizem para ai as más linguas que toda a gente pensa no assunto muito mais do que aquilo que admite. Mesmo assim, que não fique a ideia de que a série é só isto. Por exemplo o tema “sexo entre amigas” é muito focado com enfase no amigas e não no sexo. Sabem aquela conversa do “Pode o melhor amigo de um homem ser uma mulher?” Imaginem o pano para mangas que pode dar quando falamos de lésbicas…

Começada a exibir nos Estados Unidos ainda em 2004, L Word já conta com três epocas completas e prepara-se a quarta. Vai introduzindo novos personagens e novos tramas e ao que parece sem perder o interesse. Já há obviamente vozes que se levantam contra a série mas por enquanto, tendo em conta o que já vi fico naquela de que, vozes de burro não chegam ao céu…

Partilhe:Facebook5Google+1Twitter2LinkedIn0Pinterest0Email

Sobre o Pedro Rebelo

A escrever na Web, sobre a Web, a Vida, o Universo e tudo o mais desde... Bem, desde há muito, muito tempo. Da família ao Social Media, das simples curiosidades aos temas da Web Strategy, de tudo um pouco...

Subscribe

Pedro Rebelo noutras paragens. As Redes Sociais são muitas e cada uma delas tem os seus méritos...

, , , ,

3,385 Responses to A Letra L (L de lésbica claro.)

  1. Nicas9 October 24, 2013 at 00:30 #

    Olá a quem ainda vai passando por aqui!
    É bom saber k apesar de haver pcos coments,isto ainda rola!
    Hoje lembrei-me k conheci aqui o Amor da minha vida,estamos juntas há 5 anos!Ultrapassamos mts obstáculos,vivemos alguns maus momentos mas os bons compensaram sempre!Pelo menos eu penso assim! Infelizmente o tempo vai passando e o Amor parece k adormece e perde-se no meio das confusões da vida!
    Quero acreditar e tenho esperança de que seja apenas uma fase menos boa k temos de enfrentar,como todos os casais enfrentam!Mas para isso temos de o fazer juntas!Não podemos fugir mais e evitar conversar!
    Se alguém ler o k estou aki a escrever,nunca se esqueçam de dialogar com a pessoa k mais gostam e principalmente de lembrar essa pessoa k ela é mt importante e k a amam do fundo do coração! Eu tento,mas já ouvi dizer k isso ás vezes não chega! :’(
    O k acham?
    Bjitos pa tds*

  2. Pedro Rebelo October 24, 2013 at 00:45 #

    Olá.
    Para quem não sabe quem sou, sou o Pedro Rebelo, o tipo que escreveu o post original e que deu origem a este fenómeno da Internet nacional que é este post.
    Lembrei-me de aqui vir hoje (sigo com atenção todos os comentários que aqui vão deixando desde 2006 acreditem e muito me orgulho de ter no meu site uma “comunidade” tão bem organizada e gerida como aquela que aqui se tem mantido) depois de ver o comentário da Nicas9… Já lá vão uns anos hein Nicas?

    Fico feliz, a sério, com tudo o que este post tem feito acontecer durante estes anos e, uma vez mais vos lanço o desafio: Como criador do site, autor do post, teria muito gosto em falar com algumas das pessoas que aqui escrevem pessoalmente, conhecer-vos, saber em que é que este post contribuiu ou contribui para fazer da vossa vida, uma vida melhor.

    Gostava de escrever um novo post sobre o tema, mas falando de uma realidade que conhecesse para além dos vossos comentários aqui… Não são precisas fotos, não são tãopouco precisos nomes se assim o entenderem mas, caso não se importem… Bem, é como queira já perceberam certo? Aliás, há anos que neste post tudo é como vocês querem…

    Eu ando por Lisboa, sou facil de contactar. Podem usar o formulário de contacto do site se quiserem, vem um e-mail directo para mim, podem escrever aqui, podem telefonar-me (não é dificil descobrir o meu telefone), enfim, falem comigo como quiserem mas teria todo o gosto que o fizessem…

    Entretanto, os meus sinceros desejos de felicidade e que continuem a passar por cá por muitos e bons anos.

  3. Sofia October 29, 2013 at 22:40 #

    Boa noite…
    Nicas9- Dialogar e dizer a pessoa que é importante não chega… tem que se mostrar o que se sente…claro que em 5 anos, chega-se a uma altura é já tudo uma rotina, ou então uma pessoa é original e de vez em quando faz uma coisa diferente para mostrar a pessoa de quem gosta.
    Agora dizer “gosto muito de ti, bora fazer amor…” isso é a pior coisa para mostrar que se gosta de alguém…
    Devem falar acerca disso, (não gosto- gosto) ;( não gosto- não gosto) – cada uma por si, e á que ultrapassar isso.
    Agora se é (Gosto-Gosto) toca a inovar a vossa relação, ideias novas, não fiquem por casa, façam coisas novas…

  4. Nicas9 November 7, 2013 at 09:16 #

    Bom dia!
    Antes de mais, obrigada Sofia pelo conselho. Eu sou da tua opinião,mas ás vezes a vida não permite que façamos coisas novas ou que tenhamos ideias novas porque o dinheiro também ajuda,mas não o temos, e por isso há muitas preocupações,e depois leva a não se ter cabeça para nada,a andarmos em baixo,etc…
    Mas vamos lá ver,porque pode ser que as coisas melhorem,pois a minha “giraça” arranjou trabalhinho e espero que se dê bem!
    Bjitos para todos***

  5. the_angel_of_city March 7, 2014 at 20:40 #

    Ola meninas a quanto tempo …tudo bom com vcs?isto anda muito paradinho mesmo toca animar isto O.o…a nossa seleção femenina está ao rubro estou adora ver cada jogo mas hoje não merecíamos perder com a Russia 3-1 bah ;(…espero que no próximo jogo a vitoria seja de Portugal que merecemos FORÇA MENINAS …aqui deixou um mimo …

Leave a Reply

*